- 2,084kms

1934

No regresso, trouxe um quadro representando três homens a beber um cálice de vinho do Porto. Seriam três amigos, um Boticário, um Advogado e um Juiz que se juntavam todos os dias para beber um Porto Cálem. O mito ficou para durar.

Advogado

Reflexivo e observador, sempre está a procura da verdade, apontando qualquer facto observável. O reflexivo, cheio de incertezas e dúvidas.

Juiz

Irónico e pragmático. Sempre tem uma "verdade universal" que admite pouca discussão. O líder, com uma visão muito concreta do mundo.

Boticário

Hedonismo e agnóstico, não discute, descomplica qualquer situação com um "brindemos a isso", sendo no fim o grande coesor do grupo. O imprescindível, com quem sempre vás concordar.

A cena parece representar o ditado popular:

“Ao médico, ao advogado e ao padre, conta-se sempre a verdade”

Remetendo também para a velha máxima In vino veritas, segundo o qual o vinho ajuda a apurar a verdade.

1934 — 2018

Hoje a pintura dos três Velhotes é considerada um ícone, faz parte da memória coletiva dos consumidores e é reproduzida em milhões de garrafas, que anualmente saem das nossa caves em Vila Nova de Gaia, para ocupar um lugar de destaque à mesa dos consumidores dispersos em todo o mundo.